Esquecer a eliminação do ano passado. Será com esta mentalidade que o São Paulo entrará em campo nesta quarta-feira à noite, no Mineirão, diante do Cruzeiro. É o primeiro duelo entre as equipes pelas quartas de final da Libertadores de 2010. O jogo da volta acontecerá dia 19, no Morumbi.

E para seguir à risca esta ideia, o Tricolor Paulista contará com novidades em relação ao time de 2009, que acabou caindo para o rival mineiro. A começar pelo atacante Fernandão. Apresentado no último sábado, o camisa 15 deverá fazer sua estreia na equipe.

Experiente, e campeão da Liberadores (venceu em 2006 com o Internacional), Fernandão chega com a responsabilidade e liderança de quem realmente se espera muito dentro do clube. Diante do Cruzeiro, o são-paulino deverá formar dupla de ataque com Dagoberto.

Se lá na frente Fernandão é a principal novidade para a história do passado não se repetir, o São Paulo vem renovado na defesa. Setor que não é vazado há seis jogos na competição (em oito jogos sofreu apenas dois gols – na derrota para o Once Caldas por 2 a 1).

No gol, é até estranho dizer que Rogério Ceni é uma novidade. Lesionado no ano passado, o goleiro não participou das quartas de final contra os mineiros. De volta, ele ostenta ótimo desempenho no Mineirão, onde não perde há cinco jogos.

Foi também no estádio que o goleiro se tornou o maior goleiro-artilheiro do mundo. Em 2006, Ceni marcou os dois gols no empate com o Cruzeiro em 2 a 2 e chegou aos 64 na carreira. No ano seguinte, na igualdade com o Atlético-MG, ele recebeu uma placa de homenagem no estádio.

Cicinho e Alex Silva também merecem destaque. O lateral-direito foi contratado este ano e vem crescendo de produção. Nestes mata-matas da Libertadores, ele espera repetir o desempenho de 2005, quando conquistou o título e foi um dos destaques da vitoriosa campanha.

“Temos novamente o Cruzeiro pela frente. Será um jogo difícil. Não adianta ficar lembrando do jogo do ano passado. Tem de ver onde errou para não errar novamente. As equipes estão bem concentradas para fazer um grande jogo”, ressaltou Cicinho.

E Alex Silva? Os números falam por ele. Na Libertadores, o zagueiro ainda não foi vazado – já são seis jogos. Com a camisa do Tricolor Paulista, o defensor ainda não perdeu para o adversário desta quarta-feira. Ao todo, são quatro partidas, com duas vitórias e dois empates.

A única ausência do setor deverá ser o zagueiro Miranda, que está com problemas particulares. Por outro lado, Xandão está com moral alto no elenco e espera repetir o bom momento do início da temporada. No restante, a equipe não deverá ter nenhuma surpresa na escalação inicial.

Com isso, o quarteto deixará o São Paulo ainda mais forte e confiante para o duelo contra o Cruzeiro. Depois da classificação complicada diante do Universitário-PER, o ânimo do elenco são-paulino está renovado.

Edição São Paulo FC